Como garantir segurança em escada - Master House

Como podemos lhe ajudar?  Pedreiro, Eletricista, Encanador, Pintor, Gesseiro, Marido de Aluguel e Manutenção Predial

Master House Manutenção e Reformas

Como garantir a segurança em escadas

Segurança em Escadas

Como garantir a segurança em escadas

4 (80%) 1 vote

Elas são estruturais e tem função de transposição, forma específica para cada ambiente e até mesmo apelo estético que ganha destaque na decoração. As escadas têm importância nos projetos arquitetônicos e devem ser planejadas com muita atenção para garantir o conforto e segurança de quem vai utilizá-las.

Elas são alternativas mais econômicas que elevadores e ocupam menos espaço que as rampas, sendo, portanto, ótimas opções também para o bolso e na hora de pensar na distribuição dos ambientes.

Estética e funcionalidade devem estar em harmonia com o projeto arquitetônico da casa. Para isso, existem algumas normas a serem seguidas na execução do projeto, que garantem que a escada seja utilizada com segurança e o máximo de conforto possível. Alguns requisitos para serem levados em conta:

Localização

Deve ser bem estudada para que não atrapalhe a circulação tanto de pessoas como de móveis entre um pavimento e outro. Um bom projeto também evita que espaços sejam mal aproveitados e os cálculos normativos, como altura e largura, sejam aplicados.

Escadas Para Casas

Medidas

Elas devem levar em conta a altura dos espelhos, ou seja, dos espaços entre os degraus, que deve ter entre 15,5 e 19 cm. A largura mínima do degrau deve ter 90 cm; a profundidade, entre 27 e 30 cm; já a inclinação ideal deve estar entre 30 e 35 graus – mais do que isso se torna dispendiosa para idosos e crianças pequenas, além de apresentar mais riscos de acidentes.

Escada-em-Mármore

Adendos

O uso de corrimão, para escadas comuns de uso não coletivo, deve ter altura de, pelo menos, 90 cm. Ainda assim, ele não é obrigatório em projetos residenciais, ficando a critério do arquiteto e do morador.

Corrimao em escada

Modelos

Já quanto ao tipo, as mais convencionais apresentam uma gama muito diversificada de aplicações, mas são executadas com base em três modelos principais:

Reta: para projetos com até 3,25 m de altura. Mais do que isso, ela pode ficar cansativa. Se esse for o modelo de sua preferência, opte por dividir a escada em lances, conforme o número de patamares.

Escada Reta

L e U: muito comum quando há mudança no sentido da estrutura, ou seja, da direção. Usualmente, os espaços livres abaixo delas são aproveitados com lavabos, despensas, pequenos armários e até mesmo jardins de inverno.

Escada-em-L

Caracol: muito utilizada por ocupar menos espaço, já que o diâmetro mínimo é de 1,5 m, tamanho suficiente para transitar por ela confortavelmente.

Escada Caracol

Materiais

Uma dica importante está em atentar para o nivelamento dos degraus. Lembrando que, em casos de haver crianças e idosos, o material da escada deve ser preferencialmente antiderrapante ou receber acabamentos nesse sentido para garantir a segurança dos mesmos. Para quem possui animais de estimação é importante tomar alguns cuidados para não riscá-la, principalmente se a escada for de madeira.

Os materiais mais comuns são madeira, aço, concreto e até mesmo vidro.

Um método muito utilizado é a mesclagem de materiais, variando entre a estrutura e a pisada – por exemplo, uma estrutura de metal com pisos de madeira, ou uma estrutura de concreto com corrimão de granito.

A escolha para cada ambiente se dá pela avaliação de todas as dicas listadas acima. É sempre importante contratar uma empresa especializada em reformas para montar as escadas.

Não se esqueça de primar sempre pela segurança, praticidade e, claro, na harmonia que elas podem trazer à sua casa!

 

Solicite já um orçamento para sua casa

VEJA TAMBÉM

Assine nossa newsletter