Conheça as principais diferenças entre as tintas disponíveis no mercado

Conheça as principais diferenças entre as tintas disponíveis no mercado

Escolher a tinta certa para pintar a casa não é assim tão simples quanto parece. Afinal, existem fatores que, de certa forma, vão influenciar no resultado, como o tipo de tinta adequada para cada superfície.

Nada como um ambiente com cores que causam um aspecto bonito e interessante. Mas, o acabamento, proteção, qualidade e durabilidade são fundamentais para se obter ainda mais eficiência. Pensando em termos de visibilidade, é possível escolher a cor que mais te agradar entre tantas opções disponíveis no mercado, com diversos estilos de texturas ou até mesmo pinturas magnetizadas.

Em termos de funcionalidade, ainda podemos encontrar tintas que evitam o mofo, antialérgicas, resistentes a pichação e fissuras. Acompanhe algumas dicas inspiradoras que os pintores da Master House prepararam para que possa deixar a sua casa ainda mais interessante.

Qual tinta utilizar?

As cores disponíveis no mercado

  • Banheiros: tinta acrílica, antimofo e epóxi;
  • Metais: esmalte sintético, tinta a óleo e epóxi;
  • Madeiras: esmalte sintético, tinta a óleo, tingidores e verniz;
  • Pisos: epóxi ou tinta especial para piso – cada um tem uma preparação específica;
  • Gesso: tinta para gesso ou látex com especificação em PVA ou acrílica;
  • Paredes internas: tinta látex PVA, acrílica ou texturas;
  • Paredes externas: tinta látex acrílica, texturas, resistentes à maresia e antipichação;
  • Pedra ou tijolo aparente: esmalte sintético e resina acrílica;
  • Concreto e cimento: verniz acrílico;
  • PVC: esmalte sintético;
  • Piscinas e caixas d’água(superfície de concreto ou fibra): esmaltes epóxi ou poliuretano que tenham composição química que permitam contados com água;
  • Telhas cerâmicas: resina acrílica e esmalte sintético.

Os tipos de tintas

Para dar mais personalidade a um ambiente, é essencial atribuir cores a ele. Pintar as paredes de um ambiente pode ser uma boa opção para quem deseja deixá-lo mais alegre e agradável. Você pode encontrar diversas opções de tintas no mercado para todos os ambientes.

Vejamos algumas opções abaixo:

Os tipos de tintas disponíveis no mercado

Látex PVA:  à base de Acetato de Polivinila, a grande característica do látex PVA ser solúvel em água, facilitando remoções e limpeza. Possui secagem rápida e não é recomendado para ambientes úmidos ou com acabamento muito brilhoso.

Tinta esmalte: sua base é brilhosa e resistente à água. Recomendada para áreas amadeiradas ou metálicas.

Tinta acrílica: com secagem rápida, também é solúvel em água. Tem como componente principal as resinas em acrílico, garantindo um alto grau de impermeabilidade. Excelentes opções para ambientes externos, são resistentes às variações climáticas.

Tinta epóxi ou de poliuretano: indicadas para pinturas em pisos. A aplicação deve ser feita com auxílio de um profissional qualificado, pois podem formar bolhas se não forem aplicadas da maneira correta. São recomendadas para ambientes úmidos, como banheiros, piscinas ou caixas d’água.

Como preparar a superfície para aplicação da tinta?

Preparando a parede para receber pintura

Preparar a superfície para o recebimento de tinta é um ponto importante, pois quaisquer partículas que não forem removidas afetam diretamente na aplicação das tinturas. Além disso, o perfil de rugosidade do produto vai definir a durabilidade da tinta. Nestes casos, a recomendação é que esteja entre ¹/4 a ¹/3 da espessura total da pintura e no limite de até ²/3 da espessura da tinta de fundo. O perfil deve ficar coerente, pois se ficar baixo demais não fixará bem, enquanto que se for alto demais, haverá desigualdade na camada.

Antes de tudo, é importante ressaltar que existem diferentes métodos para remoção de tintas. Vamos te explicar a diferença entre as técnicas:

  • Oleosidades: remoção de substâncias que estão no piso, como óleos e graxas;
  • Limpeza com ferramentas manuais: remoção de camadas de óxidos e outros componentes não muito fixadores pelo método tradicional de escovar, lixar ou raspar;
  • Limpeza por jateamento abrasivo: vai facilitar a remoção de óxidos e outras substâncias colocando abrasivos a elevadas pressões.
  • Hidro jateamento: usado após a pintura, permite a remoção de quaisquer componentes.

Uma das definições de projeto é que o planejamento tenha início, meio e fim. Por isso, mesmo serviços consideramos simples, como a pintura, podem tornar-se estressantes sem a devida programação e planejamento. Contrate um profissional especializado da Master House e fique tranquilo na hora de reformar e pintar a sua casa.

Avalie este conteúdo:
Conheça as principais diferenças entre as tintas disponíveis no mercado
Avalie esse serviço!